Museu Guggenheim

Na década de 30, o industrial americano, Solomon R. Guggenheim com 66 anos, começa a formar uma grande coleção de pinturas de artistas modernos, entre eles: Vasily Kandinsky, Paul Klee e Marc Chagall.
Em seu apartamento no Plaza Hotel, em Nova York ele faz exposições públicas destes artistas.
Sua coleção aumenta com obras cubistas, surrealistas, esculturas e pinturas abstratas.
Em 1937 cria a Fundação Solomon R. Guggenheim e em 1943 contrata o arquiteto Frank Lloyd Wright para projetar um museu para abrigar as obras colecionadas.
A Fundação adquire um terreno na 5ª Avenida, entre a Rua 88 e Rua 89, próximo ao Central Park.
Guggenheim, uma das maiores fundações de arte e um dos mais importantes museus de arte contemporânea do mundo foi projetado por Frank Lloyd Wright que, depois de muitos esboços, entregou o projeto final, que acabaria por ser uma das suas últimas obras, mas também uma das mais importantes e conhecidas. Wright faleceu seis meses antes da inauguração do edifício, e Guggenheim 10 anos antes do evento. 
O museu, com sua deslumbrante arquitetura, foi construído entre 1955 e 1959 .
Na foto acima, ano de 1945, o arquiteto Frank Lloyd Wright (à esquerda) mostra a maquete do Museu a Solomon Guggenheim (à direita) e Hilla von Rebay (ao centro).
Wright pelo seu vanguardismo, projetou o Museu Guggenheim dentro dos princípios da arquitectura orgânica que valoriza os espaços abertos e iluminados naturalmente.
Apesar das críticas sofridas, incluindo o New York Times que o considerou uma mutilação da arquitetura, o museu tornou-se um marco da arte contemporânea, tendo sido ampliado em 1992.
Wright ocupou-se por 16 anos (1943-1959) com o projeto do museu. 
Em 1953, ele apresentou os planos para o Departamento de Habitação e Construção, que se recusou a conceder uma licença, alegando que o projeto violava os códigos de edifícações da cidade. Com flexibilidade, que não era uma de suas características, Wright respeitou o pedido e fez as alterações. Manteve-se firme sobre outros aspectos do projeto, como uma cúpula de acrílico e portas de vidro. Finalmente, o museu estava em construção em 1956. No total, ele teve 700 esboços e seis conjuntos de desenhos de trabalho.
Assista vídeo abaixo, fonte : you tube.
Hoje, a fundação cresceu e existem museus Guggenheim também em Veneza, Berlim e Bilbao que consagram o culto da arte não-objectiva. Existem ainda planos para a construção de mais museus no Abu Dhabi (Emigrados Árabes Unidos), Guadalajara (México) e Vilnius (Lituânia).
Em 1980, foi inaugurado o segundo museu, em Veneza, na Itália. É o museu Peggy Guggenheim, que abriga a coleção pessoal da sobrinha de Solomon, e que é devotado à arte moderna, especialmente movimentos como o Cubismo, o Surrealismo e o Expressionismo Abstrato.
Em 1997, foram inaugurados os museus Guggenheim de Bilbao, na Espanha, projeto de Frank Ghery
e de Berlim, na Alemanha ( em parceria com o Deutsche Bank).
O quinto Guggenheim, ainda em construção, é o de Abu Dhabi nos Emirados Árabes Unidos. Com quase 42 mil metros quadrados, será o maior de todos. O Guggenheim Abu Dhabi ficará na ilha Saadiyat, a cerca de 500 metros do litoral de Abu Dhabié. Projetado pelo arquiteto Frank Gehry, o mesmo que projetou o Guggenheim Bilbao.
VISITE: Site do museu Guggenheim de NY CLIQUE AQUI em espanhol.
fonte das imagens: internet

2 comentários:

  1. Oi Silvia!
    Nossa, minha matéria preferida!
    Amei, amei, amei...
    Realmente um gênio da arquitetura, tudo que ele fez é fantástico, como não ficar encantado tb pela 'Casa da cascata'!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. UAU! Vamos ter um seminário na faculdade e um dos temas eram os museus Guggenheim, quase peguei, mas passaram na minha frente. Vou entao falar sobre parques de diversão, e arquitetura conceitual.

    ;)

    Tudo bem cm vc? bom fim de semana!

    ResponderExcluir

Olá, vamos compartilhar ideias? Deixe seu comentário. Adoro falar com você!