Profissão arquiteto

PERGUNTA: Olá, me chamo Anderson Souza, moro em Natal/Rn. Visitei o blog arquiteturadoimovel e desde sempre tive um interesse por arquitetura na área de projetos de móveis e etc. é o meu ano de vestibular e eu sinto muita duvida em tentar arquitetura. Não tenho muito conhecimento e sempre tive vontade de conversar com algum arquiteto para ter uma melhor noção sobre o curso de arquitetura como especializações, mercado de trabalho, entre outras duvidas. Já li sobre na internet mas não consigo me decidir. Queria pedir ajuda sobre essa decisão. saber mais sobre o curso. se poder me ajudar agradeço desde já.

RESPOSTA:Olá para todos e em especial para o Anderson Souza.
Anderson me sinto muito honrada em recebe-lo aqui no arquiteto on line.
Tenho um filho, o Nícolas, que também está no ano de vestibular portanto sei como é difícil se decidir por um curso em detrimento de tantos outros interesses que os jovens tem.
Mas voltando ao tema arquitetura: muitas pessoas pensam que gostar/saber  desenhar  é um pré requisito para se fazer arquitetura mas acredite não é (ainda mais em tempos de imagens 3D, CAD, .... que são programas que te auxiliam e muito na execução do serviço , vamos dizer "braçal"),



 
O  importante porém é ter uma visão espacial apurada, interesse por pessoas e seu modo de vida, estar ligado em tudo que acontece a tua volta (nas transformações que ocorrem no  mundo e em sua população e transpor isso para a arquitetura,  seja projetando prédios ou móveis, unindo forma x função ), e acima de tudo gostar de construir teu próprio aprendizado seja com leituras, cursos de especialização, palestras, internet, integração com colegas e até mesmo caminhando nas ruas da tua cidade (a observação é nosso maior patrimonio, arquivo e base para qualquer criação).


"O que é fundamental para quem no fundo do coração é arquiteto? . Que deve ele ter?
Deve ter saúde, deve ter força – força de caráter principalmente – força de espírito, força de músculo. Deve conhecer a vida e deve conhecê-la, estudando-a. E como se deve proceder para estudar a vida de maneira mais eficiente e direta? Vivendo-a".
Frank Lloyd Wright


A arquitetura é uma profissão que se ramifica e te possibilita trilhar muitos caminhos:
- projeto arquitetônico;
-arquitetura de interiores;
-urbanismo e equipamentos urbanos;
-paisagismo;
-desing de móveis e objetos ;
-construção e fiscalização de obras;
- e outras possibilidades......



 O curso de arquitetura é tecnológico portanto a ênfase
são as ciências exatas (matemática, geometria, física,
química dos materiais, etc). 
Entretanto o que o diferencia  das engenharias
é o fato de desenvolver conceitos estéticos/ criativos
e técnicas projetuais, espaciais e plásticas  tomando
como base  os conteúdos tecnológicos e os contextos 
históricos,geográficos, sociais, econômicos, políticos....
ou seja o homem e suas características, dimensões
e necessidades.

O curso é envolvente, trabalhoso e muito gratificante pois se cresce individualmente, culturalmente e proporciona aos alunos trabalhar quase sempre em equipes.


Quanto ao mercado de trabalho é preciso que o profissional seja dinâmico, flexível e que tenha disposição para o trabalho em equipe.
As opções de emprego são no setor privado  (construtoras), no setor público, instituições de ensino ou atuando como profissional autônomo (pequenos e médios escritórios de arquitetura cujos clientes são diversificados).
No geral, quando atuamos como profissionais autonomos, não nos sentimos  satisfeitos com nossa remuneração porque quase sempre não são compatíveis com as responsabilidades assumidas .
Meu filho, apesar de ter vocação, não vai fazer o vestibular para arquitetura porque considera muito desgastante nossa rotina (captar clientes/marketing, execução/responsabilização pelos trabalhos, e fazer cobrança de honorários).
Para finalizar, esperando ter ajudado um pouquinho, quero deixar pensamentos, daquele que é nosso mestre, sabidamente muito criticado, mas ainda nosso orgulho.

"A gente precisa sentir que a vida é importante, que é preciso haver fantasia para poder viver um pouco melhor."
"A gente tem que sonhar, senão as coisas não acontecem."
 "A vida é importante; a Arquitetura não é. Até é bom saber das coisas da cultura, da pintura, da arte. Mas não é essencial. Essencial é o bom comportamento do homem diante da vida."
"A vida é mais importante do que a arquitetura."
Oscar Niemeyer

Anderson, abraços e nossos votos de muito sucesso e felicidades profissionais e pessoais.

 Arquitetos ou estudantes de arquitetura, façam comentários pois para o Anderson é muito importante uma visão bem ampla da nossa profissão.

7 comentários:

  1. Oi Anderson, procurando acrescentar mais algumas possibilidades de atuação dos arquitetos, cito o urbanismo, que procura pensar o futuro de nossas cidades a partir do estudo do passado e das teorias evolucionistas da sociedade; o paisagismo, para quem gosta de trabalhar com a natureza projetando praças, parques e jardins em prédios residenciais ou comerciais; e a construção, que há 25 anos é a minha área de atuação, onde executamos os nossos ou os projetos de colegas arquitetos, diariamente envolvidos com a execução de fundações, estruturas de concreto armado,aço ou madeira, instalações hidrossanitárias, elétricas e outras, acabamentos e detalhes construtivos e decorativos.
    Um abraço, do Paulo do urbanascidades.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Silvia,

    Poxa! Que legal sua resposta ao Anderson. Com poucas palavras voce explica bem a profissao... Ah, e gostei muito das "palavras" de Frank Lloyd Wright e Oscar Niemeyer {muita inspiracao}.

    Feliz Dia da Maes!

    Renata

    ResponderExcluir
  3. Oi!!! gostei muito muito desse post!! adorei a colocação da frase de Frank Lloid Wright! Isso além de ajudar a futuros arquitetos, tambem ajuda a "desmistificar" se é q existe essa palavra, a nossa profissao!!!

    bjus

    ResponderExcluir
  4. O problema foi resolvido. Consegui conectar-me novamente no blog. Agradeço de verdade a atenção e preocupação em responder minhas duvidas. Achei digno o carinho do blog comigo, os comentários principalmente do Paulo. É uma pena o seu filho não tentar arquitetura mesmo tendo vocação pela rotina de trabalho.
    Acho o seu blog bem conceituado, embora não sei o seu nome rs, e te agradeço mais uma vez pelo carinho , sempre que venho aqui sempre olho o seu blog, leio as novas postagens. E li uma que me chamou a atenção, eu concordo contigo que Não é preciso ganhar fortunas para ter um ambiente legal, confortável. Basta ter um pouco de criatividade. Embora não decidi a profissão (tenho duvidas entre arquitetura e engenharia química) eu me preocupo bastante com o conforto do meu lugar predileto na minha casa que é o meu quarto, e apenas com 17 anos, eu mesmo crio o ambiente, a decoração. Acho muito importante o conforto de um lar.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Márcia Albino-arquiteta21 de outubro de 2010 01:02

    É gente, ser arquiteta(o) não é fácil! E qual profissão não o é?!
    Porém ser arquiteta é, dentre muitas coisas, saber ouvir,ouvir e ouvir, para que possamos transformar palavras em linhas, medidas, espaços físicos.
    Abraços
    Márcia Albino
    marquiteta13@hotmail.com

    ResponderExcluir
  6. olá Sílvia! meu nome é lany e é minha primeira vez no seu blog, fiquei realmente feliz de vê o seu blog , tenho 20 anos mais ainda ñ decide minha pofissão, desde os 18 penso em ser arquiteta mas minha familia ñ concorda com isso, diz q é uma profissão da qual é dificil conseguir um trabalho, principalmente em fortaleza-ce, então tinha deichado esse desejo adormecido até agora, queria realmente tentar (ñ so tentar,queria conseguir) essa profissão, mas tenho medo de ñ ter talento, acho a profissão realmente incrível, como faço para saber se tenho talento? é realmente tão difícil assim conseguir um emprego na área? tenho varias ideias mas não consigo expressalas, isso seria um problema ou no curso eu aprenderia? please! me ajude!

    ResponderExcluir
  7. Olá, Lany.
    Querida, a profissão realmente é muito gratificante, no sentido pessoal...de acumulo de conhecimentos...quanto ao mercado de trabalho, dependendo da especialização, é mesmo difícil encontrar empregos formais.(meu filho não quer ser arquiteto porque acha muito desgastante ser um profissional liberal, trabalhar por conta própria).
    Quanto ao talento/vocação, você desenvolve a partir dos conhecimentos adquiridos, que são muitos aliás e requerem empenho, dedicação e estudo constante...existem muitos caminhos/ramos que podem ser seguidos dentro da arquitetura, certamente você encontraria o seu...o importante é ter a vontade/disponibilidade, e isso parece que você possui.
    Lany é muito difícil e até injusto dizer para alguem "faça ou não faça", analise bem suas potencialidades e com realismo defina o que quer para sua vida, una a razão à emoção.
    Espero ter ajudado de alguma forma.
    Bjos e muitas felicidades.
    Sílvia

    ResponderExcluir

Olá, vamos compartilhar ideias? Deixe seu comentário. Adoro falar com você!